segunda-feira, 13 de outubro de 2014

SIMULADO GEEKIE GAMES - ENEM 2014

O que é o Geekie Games?

O Geekie Games é um projeto realizado pela Geekie, que disponibiliza de forma gratuita as mais avançadas tecnologias de aprendizado adaptativo para todos aqueles que querem se preparar para o Enem.

Ao entrar na plataforma, o aluno faz um teste diagnóstico para que nossa tecnologia identifique quais são suas dificuldades e níveis de proficiência em diferentes assuntos.
Com o relatório em mãos, o aluno tem acesso a um plano de estudos personalizado baseado nas suas dificuldades e pode estudar em aulas disponíveis na própria plataforma. Ao concluir suas atividades, o aluno faz um novo diagnóstico que testará, além dos assuntos já abordados, outros diferentes. Dessa forma, ele tem acesso a um novo plano de estudos.
É assim que a plataforma vai cobrindo todas as áreas de ensino do Enem e auxiliando o aluno na sua rotina de estudos.
Os professores e gestores da rede pública podem ainda acompanhar de pertinho o desenvolvimento de seus alunos a partir de relatórios de proficiência e desempenho que serão compartilhados via email. Com essas informações em mãos, os professores podem adaptar seu plano de aulas e sugerir diferentes atividades em sala de aula com as informações obtidas.
Diretores e gestores da rede pública, ao acessarem esse nível de informação, tem ainda uma melhor base de informação para tomada de decisão. Dessa forma, a plataforma pode, e deve, ser utilizada em conjunto com a sala de aula, potencializando o aprendizado dos estudantes.

Click AQUI para se cadastrar e realizar o simulado!

Bons Estudos!

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Simulado de Matemática para o SPAECE

Simulado Online - Professora Marlucia Temóteo

 

Leia o texto abaixo e responda a questão 1

Alpinistas italianos são resgatados após atingirem o pico do Monte Aconcágua Outros dois integrantes do grupo foram encontrados mortos .
Da agência  Buenos Aires  Aconcágua, na Argentina. Eles foram levados, de helicóptero, para um hospital na cidade de Mendoza. Outros dois integrantes do grupo já haviam sido encontrados   mortos na montanha.
 Marco Afazio, de 39 anos, e Marina Acanazi, de 35 anos, estão internados em estado delicado. Já Mateo Refrigerato, de 35 anos, ainda espera, em estado crítico,  por socorro em um acampamento. Após atingirem o cume, os três sobreviventes  passaram duas noites com temperaturas entre 20 a 30 graus abaixo de zero, sem  barraca, saco de dormir ou fogareiro. Outros    dois  componentes    do  grupo   foram  encontrados    mortos.  O   guia  argentino   Federico   Campanini,   de   31   anos,   chegou   a   ser   resgatado,   mas   não  resistiu. A italiana Elena Zenil, de 38 anos, se perdeu dos demais alpinistas antes de chegar ao cume e também morreu.   
1.(P090455A9) A função desse texto é
 A) denunciar uma prática.
 B) explicar um fato.
C) fazer uma descrição.
D) noticiar um acidente.
Leia os textos abaixo e responda as questões 2 e 3
Mundo cão I
Gostaria  de  parabenizar  a  repórter  Fátima    pela  excelente  reportagem  sobre  a  ótimas, e você conseguiu de forma bem objetiva explicar o que acontece nas exposições.
Fabiana Perrone , Rio de Janeiro , RJ
Mundo cão II
A  capa   da   revista   foi   um   soco   no   meu   estômago.   O   conteúdo   da   reportagem   é chocante. Como é que pessoas, em nome da futilidade e da ganância, submetem os pobres animais a terríveis torturas! Pobre daquele poodle, com aquela montanha de pelos repuxados, que sofrimento. Esses animais não devem poder beber nem comer durante essas torturas, pois na certa estragariam a festa de seus donos, ávidos pelos prêmios.
        Neusa Rego, Rio de Janeiro, RJ Revista O Globo.
2.(P090230A9) No Texto 1, o ponto de exclamação, em suas duas ocorrências, marca
 A) o entusiasmo da autora.
B) o sarcasmo da autora.
C) a rebeldia da autora.
D) a superficialidade da autora.
3.Ao comparar esses textos, evidenciam-se
A) opiniões embasadas teoricamente.
 B) pontos de vista contraditórios.
C) Posturas reflexivas e profundas
 D) traços de ironia e deboche.
Leia o texto abaixo.
  Os tesouros da selva
 Antigamente, muitos acreditavam que na selva amazônica existia o Eldorado, uma  cidade coberta de ouro e pedras preciosas.   Ninguém encontrou o Eldorado, mas é verdade que a Amazônia tem ouro, petróleo  e muitas outras riquezas.  Uma delas, muito importante, é biodiversidade: nenhum outro lugar tem tantas plantas e tantos animais selvagens diferentes. Nem tanta água doce!  Se   pudéssemos   derramar   os   rios,   lagos   e   lagoas   do   planeta   em   cinco   baldes
MELLO, Roberto Homem de. Meu primeiro livro da Amazônia
4. (P050308A9) No trecho “Antigamente, muitos acreditavam que na selva amazônica existia o Eldorado, ...”, a palavra destacada dá uma ideia de
 A) causa.          B) explicação.
C) lugar.            D) tempo.
5.(P050635A9) Esse texto foi escrito para
 A) divulgar uma notícia.
 B) ensinar a procurar tesouros.
 C) informar sobre um lugar.
 D) orientar sobre lagos e rios.
Leia o texto abaixo.
 Entrevista com Luís Fernando Veríssimo  Repórter: Com este romance, você criou seis livros policiais. O que o atrai no gênero?  Veríssimo:  O romance policial é sempre uma leitura atraente. Se há um crime e uma  investigação, sempre é possível “prender” o leitor. De certa maneira, o primeiro passo de  um livro, que é o contato com o leitor, já está contido na ideia de espiar os passos dados  até a solução de um mistério.
                                    Língua Portuguesa.
 6.A expressão “‘prender’ o leitor” tem o sentido de
 A) aprisionamento.            B) atração.
 C) compromisso.                D) urgência.
Leia o texto abaixo
 Lembrança de peso
 Para o organismo, desde ajudar na absorção de vitaminas, até proteger os órgãos.  Pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, encontraram agora outra função: melhorar a memória.  A   ingestão  de  gordura  produz  um  composto  chamado  oleoletanolamina  no intestino delgado. Essa substância envia uma mensagem de satisfação ao cérebro, um mecanismo já conhecido, e também contribui para a consolidação da memória, ou seja, a transformação de lembranças fugazes em duradouras. Essa ação acontece na amígdala, a parte do cérebro responsável pelos registros. “Esse composto funciona como uma cola que gruda os pedaços de memória”,                     Revista da Semana.
7.(P090130A9) No trecho “Essa substância envia uma mensagem de satisfação ao cérebro”, a
 A) composto.                       B) gordura.
 C) oleoletanolamina.           D) vitamina.
Leia o texto abaixo.
Viagem aos seios de Duília
Durante   mais   de   trinta   anos,   o   bondezinho   das   dez   e   quinze,   que   descia  do São Silvestre, parava como um burro ensinado em frente à casinha de José Maria, e ali encontrava, almoçando e pontual, o velho funcionário. Um dia, porém, José Maria faltou. O motorneiro batia a sirene. Os passageiros  estirado na poltrona, querendo rir.  Está a dar o sinal.  A velha portuguesa não compreendeu.  A criada chegou à janela, gritou o recado.  E o bondezinho desceu sem o seu  mais antigo passageiro.
        Debruçado à janela, José Maria olhava para a cidade embaixo e achava a  vida triste. Saíra na véspera o decreto da aposentadoria. Trinta e seis anos de Repartição. [...]  futuro Ministro.  Pela
primeira vez fartava a vista no cenário de águas e montanhas que a bruma  fundia. [...]  disse   interpretando   a   ausência   do   chapéu   como   o   primeiro   passo   para   um  programa de rejuvenescimento. MACHADO, Aníbal. Viagem aos seios de Duília. In: Os cem melhores contos brasileiros da década. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.
8.No trecho “...o bondezinho das dez e quinze...” (  . 1), o narrador usou a palavra bonde no diminutivo para exprimir
A) admiração.             B) carinho.
 C) desapreço.             D) ironia.                
Leia o texto abaixo.
[...] Se essa mata fosse minha,  eu não deixava derrubar. Se cortarem todas as árvores, onde é que os pássaros vão morar?
 PAES, José Paulo. Poemas para brincar. Editora Ática. (P030044A8_SUP) 
9.(P030044A8) De acordo com esse texto, se cortarem todas as árvores, os pássaros
 A) estarão ameaçados de extinção.
  B) ficarão sem lugar para morar.
  C) poderão construir prédios.
  D) terão belos ninhos.
Leia o texto abaixo.
 Minha viagem
As amigas Paquisa e Ana Paula aproveitaram um feriado para conhecer Salvador  “Resolvemos passar um feriado em Salvador e aproveitar para curtir o clima da  com a hospitalidade e a simpatia dos baianos. Ficamos hospedadas na praia Vermelha  e o acesso era bem fácil para todos os pontos. Logo no primeiro dia, conhecemos os  pontos turísticos do centro histórico: Pelourinho, Elevador Lacerda, Mercado Modelo como a do Forte e o Projeto Tamar, que é super bem cuidado, praia limpíssima, e a  vila à noite é um charme. Em Salvador, valeu muito a pena ter conhecido a famosa  praia do Flamengo e seus inúmeros quiosques (...)”.
Minha Viagem. GOL – Linhas Aéreas, n. 86, p. 25, 2009. (P050287A9_SUP)
10.(P050287A9) De acordo com esse texto, as amigas se hospedaram
 A) na Praia do Flamengo.
 B) na Praia Vermelha.
C) perto do Mercado Modelo.
 D) perto do Pelourinho.
                       
            Plutão
 Negro, com os olhos em brasa,
 Era a alegria da casa
O corajoso Plutão.
 Fortíssimo, ágil no salto,
 Era o terror dos caminhos,
 E duas vezes mais alto
 Do que seu dono Carlinhos.
 Jamais à casa chegara
 Nem a sombra de um ladrão;
 Pois fazia medo a cara
 Do destemido Plutão.
Porém Carlinhos, rolando
Com ele às tontas no chão,
Nunca saía chorando
Mordido pelo Plutão...
BILAC, Olavo. Disponível em: <http://pt.poesia.wikia.com/wiki/peut%C3%A30.> Acesso em: 22 set. 2010. Fragmento.
11(P050119A9) Quem era Plutão?
A) O cachorro de Carlinhos.
B) O irmão de Carlinhos.
 C) Um ladrão que chegou à casa.
 D) Um menino valentão da rua.
Leia o texto abaixo.
Como a Fidência se gabasse de discreta, seu marido resolveu tirar a prova. E para isso, uma noite  acordou-a com ar assustado, dizendo:
  – Que estranho fenômeno, Fidência. Pois não é que acabo de botar um ovo?
  – Um ovo?! – exclamou a mulher, arregalando os olhos. absoluto entre nós. Você bem sabe como é o mundo. Se a notícia corre, começam todos a troçar de mim e acabam pondo-me apelido. Segure, pois, a língua. Nunca diga nada a ninguém. LOBATO, Monteiro. Obra Infantil Completa. Segredo de mulher. 450. São Paulo: Brasiliense. (P050066A8_SUP)
12.(P050066A8) Na expressão “Um ovo?!”, a pontuação indica
 A) alegria.               B) espanto.
 C) medo                  D) raiva.
Leia o texto abaixo.
Você sabia que cheirinho de terra molhada é obra de bactérias?
 Substância produzida por um tipo de micro-organismo,  em contato com a água, gera esse aroma. O dia está quente e, de repente, cai aquela chuva para refrescar. Bastam  as   primeiras   gotas  tocarem    o  solo  para  sentirmos   aquele   agradável  cheirinho de terra molhada. Um cientista diria: “Huumm, como é bom esse cheirinho de... Bactérias!”. É isso aí! O aroma que sentimos vem desses seres microscópicos, que podem ser muito úteis para humanos e até para  os... Camelos!
     Em geral, associamos bactérias a doenças, mas alguns desses seres são   inofensivos,   pode   crer.   Esse   é   o   caso   da  Streptomyces   coelicolor, bactéria   que   vive   no   solo   e   fabrica   uma substância,   [...]   que   nos   faz  perceber o cheirinho de terra molhada.  Além   de  ser  excelente   produtora   de  antibióticos    medicamentos indicados para combater algumas doenças de origem bacteriana –, essa  bactéria é, digamos, uma aliada dos camelos. O odor característico que elas produzem em razão da umidade ajuda os camelos a encontrarem água    no  deserto.   Claro  que  para   sentir  o  cheirinho  produzido   pelas  bactérias   em   ambiente   tão   seco   os   camelos   precisam   contar   com   um superolfato.   E   contam   mesmo!   Graças   a   esse   sentido   aguçado,   são capazes de encontrar água a mais de oitenta quilômetros de distância. Isso é que é faro! [...]
                           SILVA, Andreza Moura Pinheiro. Disponível em: <http://cienciahoje.uol.com.br/147532> Acesso em: 14 jul. 2009.
13.(P050546A9)  No trecho “Esse é o caso da Streptomyces coelicolor,...” ( . 7), a expressão destacada é exemplo de linguagem
A)Cientifica                  B)culta.
C) informal                D) técnica.
Leia o texto abaixo.
Poluição no mar? Pergunte para um camarão!
      Ai, que vontade de dar um mergulho nesse marzão! Mas... será que a água está limpinha?  Quando uma dúvida dessas “pintar”, coloque as orelhas para trabalhar: se você ouvir uns  é um camarãozinho esperto, que só faz esse barulho, quando o mar está bem limpinho!
      Junto   com   uma   equipe   da   Universidade,   o   cientista   japonês,   Dr.   Watanabe,   fez   um montão de pesquisas, colocando microfones em vários pontos do mar. E, depois de ouvir com atenção os barulhinhos que a turma de camarões fazia, os pesquisadores perceberam  quietinhos, quietinhos. Mas em lugares de mar limpo, os camarões estalavam sem parar!  Daí,   para   concluir   que   o   silêncio   do   camarão   era   uma   dica   de   que   a   água   estava  suja,   foi   um   pulo! Agora,   os   pesquisadores   devem   tentar   desenvolver   uma   espécie   de  “radar-camarão”, para monitorar o estado das águas do mar.
 Disponível em: <www.canalkids.com.br/central/arquivo/meio_camarao.htm> (P050048A9_SUP)
14. (P050048A9) No trecho “Daí, para concluir que o silêncio do camarão era uma dica de que a água estava suja, foi  um pulo!”
A expressão destacada significa que a conclusão dos pesquisadores foi
A) demorada.                         B) difícil.
 C) errada.                                D) rápida.
 Leia o texto abaixo.
                Quadrilha!!!
João amava Teresa que amava Raimundo que amava Maria que amava Joaquim
que amava Lili que não amava ninguém. João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,
 Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes que não tinha entrado na história.
ANDRADE, Carlos Drummond de. Disponível em: <http://www.jornaldepoesia.jor.br/drumm.html> (P100056CE_SUP)
15.(P100056CE) De acordo com esse texto, a personagem Lili
A) casou-se com Joaquim.
 B) casou-se com J. Pinto.
 C) foi para o convento.
  D) morreu de desastre.
   E) suicidou-se de tristeza.
Leia o texto abaixo.
 Anúncio do zoornal I
Troca-se galho d’árvore  novo em folha, vista pra mata  por um cacho de banana   da terra, nanica ou prata.
CAPARELLI, Sérgio. (P110154CE_SUP)
16.(P110154CE) Infere-se desse texto que quem faz a proposta da troca é um
A) cachorro.      B) homem.        C) leão.
 D) macaco.       E) pássaro.
       Pontos de negócio
 Projetos empreendedores no Brasil ganham destaque em programa
     Enquanto     um   grupo   de   homens     e  mulheres    da  mineira   Cataguases  reaproveita   sobras   de   tecidos   para   criar   roupas,   uma   índia   percorre   os   180  quilômetros entre Boa Vista, onde mora, e sua aldeia na Raposa Serra do Sol para pegar barro e produzir, artesanalmente, panelas e travessas, segundo uma  tradição   centenária. Trajetórias   que,   apesar   das   diferenças,   têm   um   aspecto  em comum: a capacidade que o brasileiro tem de empreender até quando tudo parece conspirar contra.
      Essas   (e   muitas   outras)   histórias   estarão   na   nova   temporada   da   série “Cultura   ponto   a   ponto”,   da   TV   Brasil,   elaborada   a   partir   do   Cultura   Viva,  10    programa de apoio do Ministério da Cultura (MinC) a iniciativas culturais, para  que se tornem sustentáveis. O SEBRAE é parceiro no programa: no Rio, por  exemplo, ajuda o agente cultural a elaborar projetos para concorrer à seleção
do MinC e, aprovados, a se tornarem viáveis em três anos.  A   nova   série   da   TV   Brasil   vai   apresentar   26   episódios,   cada   um   com 15    meia   hora   de   duração,   que   darão   um   panorama   detalhado,   em   formato   de documentário,   de   60   dos   1500   “pontos   de   cultura”   registrados   pelo   governo   federal em todo o país.
 – Os pontos de cultura são uma tentativa de articular e impulsionar, por meio envolvem arte, cidadania, cultura e educação – explica Célio Turino, secretário  da Cidadania Cultural do MinC.
– Não importa se é numa grande metrópole, nos pampas, no sertão ou na   Amazônia. A ideia é mostrar a garra e a capacidade de organização da nossa gente – diz a produtora executiva do “Cultura ponto a ponto”, Flávia Maggioli.
O GLOBO, 5/07/ 09. Caderno Boa chance
17.No trecho “A ideia é mostrar a garra e a capacidade de organização da nossa garra foi usada com o mesmo sentido de
  A) animação.           B) determinação.
  C) ferocidade.         D) habilidade.
 E) produtividade.
Leia o texto abaixo.
                A Terceira Margem do Rio
Nosso   pai   era   homem   cumpridor,   ordeiro,   positivo;   e   sido   assim   desde mocinho e menino, pelo que testemunharam as diversas sensatas pessoas, quando indaguei a informação. Do que eu mesmo me alembro, ele não figurava  mais estúrdio nem mais triste do que os outros, conhecidos nossos. Só quieto.  Nossa mãe era quem regia, e que ralhava no diário com a gente – minha irmã, meu irmão e eu. Mas se deu que, certo dia, nosso pai mandou fazer para si uma canoa. Era a sério. Encomendou a canoa especial, de pau de vinhático, pequena,  mal com a tabuinha da popa, como para caber justo o remador. Mas teve de ser   toda fabricada, escolhida forte e arqueada em rijo, própria para dever durar na  água por uns vinte ou trinta anos. Nossa mãe jurou muito contra a ideia. Seria   que, ele, que nessas artes não vadiava, se ia propor agora para pescarias e   caçadas? Nosso pai nada não dizia. Nossa casa, no tempo, ainda era mais próxima do rio, obra de nem quarto de légua: o rio por aí se estendendo grande,  fundo, calado que sempre. Largo, de não se poder ver a forma da outra beira.  E esquecer não posso, do dia em que a canoa ficou pronta.  Sem alegria nem cuidado, nosso pai encalcou o chapéu e decidiu um adeus para a gente. Nem falou outras palavras, não pegou matula e trouxa, não fez  a alguma recomendação. Nossa mãe, a gente achou que ela ia esbravejar,  mas persistiu somente alva de pálida, mascou o beiço e bramou: – “Cê vai,  ocê fique, você nunca volte!” Nosso pai suspendeu a resposta. Espiou manso  para mim, me acenando de vir também, por uns passos. Temi a ira de nossa  mãe, mas obedeci, de vez de jeito. O rumo daquilo me animava, chega que  um propósito perguntei: – “Pai, o senhor me leva junto, nessa sua canoa?” Ele só retornou o olhar em mim, e me botou a bênção, com gesto me mandando para trás. Fiz que vim, mas ainda virei, na grota do mato, para saber. Nosso pai  entrou na canoa e desamarrou, pelo remar. E a canoa saiu se indo – a sombra   dela por igual, feito um jacaré, comprida longa.
ROSA, João Guimarães. Primeiras esferas                     (P100092EX_SUP)
18. (P100092EX) No trecho “...nosso pai mandou fazer para si uma canoa.” ( . 6), o termo destacado  corresponde
 A) à canoa.                    B) ao olhar.
 C) à mãe.                       D) ao pai.
Manguezal: um dos habitats mais ricos do planeta
        Se   você   também   acha   que   o   manguezal   é   um   lugar   feio,   cheio   de  de admiradores desse ambiente só aumenta, e você precisa saber por quê.  O manguezal é um dos mais ricos ambientes do planeta, possui uma grande concentração de vida, sustentada por nutrientes trazidos dos rios e das folhas que caem das árvores. Se você reparar bem, verá que ele iluminadas pela luz do Sol e, eventualmente, se localiza em áreas onde o rio se encontra com o mar. Por causa da quantidade de sedimentos
   restos de plantas e outros organismos
 – misturados à água salgada, o solo exuberante   capaz   de   sobreviver   naquele   solo   inundado   constantemente pela maré e com muita concentração de sal. [...]
19.Esse texto trata de
A)      uma região iluminada.
B)      Uma  floresta  exuberante
C) um rico ambiente do planeta.
 D) um solo inundado pela maré.
                      Texto 1
 Crianças e Adolescentes na Internet: a responsabilidade dos pais ou responsáveis?
 Quando   a   Internet   é   utilizada   para   obter-se   informação   com   vista   à pesquisa,     estudos,   conversas    entre  amigos,    notadamente,     concluir-se- ia que ela é um bem. Mas, ainda assim, teríamos que especular sobre a fonte de informação e com quem se relacionam esses jovens. Seria essa  contribuir   com   o  processo    educacional?    Seriam   esses   relacionamentos  demonstram a necessidade de julgamento não somente segundo juízos de valor, mas também segundo critérios objetivos que poderiam avaliá-las sob o  ponto de vista científico dentro da área de interesse em questão, ou quando   não, quem são as pessoas com as quais se relacionam os jovens ao navegar  na rede. Disso decorre outra pergunta. Teriam as crianças e adolescentes  discernimento     para   julgá-las?  Provavelmente,     não.  É  sabido   que   nesta idade esses jovens ainda são carentes de educação para a vida, ou seja, dependem   de   orientação   para   guiarem-se   no   enfrentamento   das   próprias  realidades ainda conflituosas em relação ao mundo que as rodeiam. Sem acompanhamento de adultos – pais ou responsáveis, educadores, etc – a Internet pode ser um mal.
Disponível em: <http://www.meuartigo.brasilescola.com/educacao/criancas-adolescentes-na-internet-responsabilidade.htm> Acesso em: 24 mar. 2010. Fragmento. (P100199EX_SUP)
                     Texto 2
 Adolescentes dispensam pais e recorrem à internet
      Os   adolescentes    britânicos  preferem   tirar  suas  dúvidas  na  internet  a perguntar ou pedir ajuda a alguma pessoa, como seus próprios pais e amigos, segundo uma pesquisa publicada na semana passada. Nove em cada 10 dos 1 mil entrevistados com menos de 25 anos disseram à pesquisa, encomendada pela Get Connected, que usaram a internet para procurar ajuda para resolver  problemas pessoais. Somente um terço deles afirmou que recorriam à mãe para discutir um problema, enquanto somente um em cada 20 falaria com o pai. Metade dos entrevistados disse que provavelmente falaria com um amigo. O   estudo   realizado   pela  Maximiles   Surveys   mostrou,   ainda,   que   mais   da  metade dos jovens que preferem usar a internet para solucionar um problema disseram que a informação encontrada os deixaram mais preocupados do que estavam antes. “À medida que a sociedade confia cada vez mais na internet como primeiro ponto de referência para muita informação procurada, é crucial que conscientizemos os jovens sobre onde exatamente eles podem procurar informação e ajuda”, afirmou Andrew McKnigh, presidente da Get Connected.
ornal A Tribuna ES, Caderno de Informática, 22 de mar. 2010, p. 22. (P100199EX_SUP)
20.(P100200EX) De acordo com o Texto 1, a internet pode ser prejudicial às crianças e aos jovens quando os
 A) acessos são feitos sem a supervisão de adultos.
 B) conflitos próprios da idade se resolvem online.
 C) familiares permiteu aos jovens o acesso aos sites.
D) usuários buscam informaçs  para a vida
Entenda sua letra
Ana   Cecília   Amado   Sette,   psicopedagoga   especializada   em   grafologia  trinta anos pesquisa e trabalha para grandes empresas, elaborando laudos  explica que, assim como os rabiscos, a letra tem o poder de revelar o caráter e  os atributos das pessoas. “A escrita é o resultado de processos neurológicos, físicos, psíquicos e emocionais, numa perfeita combinação entre cérebro, na Quando se requisita um teste escrito para avaliação de um candidato a promoção ou admissão para um cargo, a redação é obrigatória. Em geral, os pretendentes sabem que serão analisados, e a maior preocupação é causar boa impressão, seja no aspecto formal como no pessoal. Contudo, depois de alguns minutos, a escrita se torna automática e inconsciente: é a partir daí melhores entrevistadores. Conforme Ana Cecília, num texto de uma página e meia, um grafólogo doenças, dependências químicas e dramas familiares, até energia, equilíbrio emocional, empreendedorismo, capacidade de comunicação e relacionamento entre outros. “Os índices de acerto são impressionantes, chegando a 90%”,  informa a especialista.
                                   Revista Viva Saúde
21.(P110041A9) No trecho “A especialista explica que,assim como os rabiscos estacada estabelece relação semântica de
A) causa.
B) comparação.
C) conformidade.
 D) consequência.
E) proporção.
   As enchentes de minha infância
         Sim,   nossa   casa   era   muito   bonita,   verde,   com   uma   tamareira   junto   à varanda, mas eu invejava os que moravam do outro lado da rua, onde as casas dão fundos para o rio. Como a casa dos Martins, como a casa dos  Leão, que depois foi dos Medeiros, depois de nossa tia, casa com varanda  fresquinha dando para o rio. Quando começavam as chuvas a gente ia toda manhã lá no quintal deles ver até onde chegara a enchente. As águas barrentas subiam primeiro até a altura da cerca dos fundos, depois às bananeiras, vinham subindo o quintal,  entravam pelo porão. Mais de uma vez, no meio da noite, o volume do rio cresceu tanto que a família defronte teve medo. Então vinham todos dormir em nossa casa. Isso para nós era uma festa, aquela faina de arrumar camas nas salas, aquela intimidade improvisada e se fazia café e se tomava café tarde da noite! E às vezes o rio atravessava a  rua, entrava pelo nosso porão, e me lembro que nós, os meninos, torcíamos  tristes de manhãzinha quando, mal saltando da cama, íamos correndo para  ver que o rio baixara um palmo — aquilo era uma traição, uma fraqueza do  Itapemirim. Às vezes chegava alguém a cavalo dizia que lá, para cima do Castelo,   tinha   caído   chuva   muita,   anunciava   águas   nas   cabeceiras,   então dormíamos     sonhando    que  a  enchente   ia  outra  vez  crescer,  queríamos   sempre que aquela fosse a maior de todas as enchentes.
BRAGA, Rubem. Ai de ti, Copacabana
22.(P110080A9) Com base nesse texto, observa-se que o autor lembra mais fortemente
A) da casa em que morou.
 B) da casa dos Martins.
C) das enchentes da infância.
 D) do café tarde da noite
 E) dos colegas de infância.
Leia o texto abaixo.
O marinheiro que tocava tuba
Tendo nascido no interior do Ceará, como foi acabar sendo regente? Nasci no Iguatu, porque meu pai trabalhava naquela época nessa cidade, numa função muito delicada e até pejorativa: a de delegado de polícia. Na época,  havia uma espécie de guerra no Ceará, com intervenção federal. [...] E, como ia sendo expulso de tudo quanto era escola, meu pai resolveu me colocar na Escola de Aprendizes de Marinheiros. Aí a coisa mudou. A escola,  naquela época, era semicorrecional. Meu pai advertia: “ Agora você toma jeito”. Éramos 14 irmãos, dos quais eu era o quinto, pela ordem. Família “pequena”,  como veem. Oito homens, seis mulheres.      Fragmento. *Adaptado: Reforma Ortográfica.
23.(P120008CE) As aspas empregadas na palavra “‘pequena’” dão à palavra um tom
A) coloquial.           B) crítico.
 C) irônico.      D) metafórico.      E) técnico.
Leia o texto abaixo.
Check-up esportivo
 Antes de malhar, todo mundo tem de fazer De quinze grandes academias de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, apenas quatro exigiram exames clínicos mais detalhados, como eletrocardiograma,  para obtenção da matrícula. Algumas não pedem nem atestado médico, o que é exigido por lei. “Esses exames devem ser encarados com mais seriedade”, diz o cardiologista  Nabil Gorayeb. Os principais hospitais e laboratórios do país já oferecem baterias de Elas não servem apenas para afastar os riscos de quem treina. Quando feitos com regularidade, uma vez ao ano, esses exames são um bom parâmetro para medir a  avaliação do condicionamento.
Disponível em: <http://andrefranco.wordpress.com/2009/07/26/check-up-esportivo-antes-de-malhar-todo-mundo-tem-de-fazer/ >
24. Em relação ao fato de as academias não cobrarem exames clínicos detalhados,  há uma opinião em:
A) “...quatro exigiram exames clínicos mais detalhados,...”.
B) “Algumas não pedem nem atestado médico,...”.
C) “ ‘Esses exames devem ser encarados      com mais seriedade,’... ”.
 D) “Elas não servem apenas para afastar os riscos de quem treina.”.

Festa do dia das Mães

Festa do dia das Mães